Blog EB Treinamentos

SERO E O NOVO TIPO DE DCTFWEB

O  Sero é que o novo Serviço Eletrônico para Aferição de Obras que foi instituído pela IN RFB 2021/2021 e  que trouxe mudanças na forma de regularizar as contribuições sociais relativas à construção civil e de obter a CND de obra. Ele já está em vigor e se tornou obrigatório desde junho desde ano. 

O que significa Aferição de Obras? 

Na acepção comum do termo, “aferição” significa conferência de acordo com padrões, comparação, verificação, avaliação. Nesse sentido, a aferição da obra consiste na verificação, a partir das informações obtidas em outros sistemas e das informações prestadas pelo responsável pela obra, de acordo com as normas dispostas na legislação, quanto à necessidade de constituir o crédito tributário previdenciário por meio da DCTWEb Aferição de Obras.

SISTEMA INTEGRADO

A integração do Sero a outros sistemas, tais como: o sistema de Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos (DCTFWeb), o sistema de emissão de certidões e o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial), dentre outros, possibilita o preenchimento automatizado de várias informações sobre a obra e a emissão da DCTFWeb Aferição de Obras, que constitui 9 instrumento de confissão da dívida fiscal apurada na aferição. Além disso, o Sero fornece informações para a emissão pela internet da certidão relativa à obra de construção civil.

Então neste artigo vamos entender um pouco mais

QUEM ESTÁ OBRIGADO A ENTREGAR O SERO?

São responsáveis pela aferição da obra: o proprietário; o dono da obra; o incorporador de construção civil; a empresa construtora contratada para executar obra mediante contrato de empreitada total; a empresa construtora líder do consórcio; o consórcio; os integrantes da construção em nome coletivo; e os condôminos do condomínio de construção formado pelos adquirentes nos termos da Lei no 4.591, de 1964, ou seja, toda obra precisa fazer o SERO.

Responsável por Obra de Construção Civil 

São responsáveis pela regularização da obra de construção civil que executarem diretamente ou por meio de terceiros: 

►Proprietário 

►Dono da Obra 

►Incorporador de Construção Civil 

►Empresa Construtora 

►Construção em Nome Coletivo 

►Construção de Edificação em Condomínio 

►Consórcio 

►Empresa Líder do Consórcio 

ACESSO E ELABORAÇÃO DO SERO

O acesso ao Sero é realizado através do portal de atendimento virtual e-CAC, no site da RFB na Internet. O acesso ao e-CAC pelo responsável pela obra será efetuado mediante utilização de certificado digital ou de código de acesso. Para empresas em geral e optantes pelo Simples Nacional com mais de um empregado, será obrigatório o uso do certificado digital. A pessoa física, o Microempreendedor Individual – MEI e as empresas optantes pelo Simples Nacional com até um empregado poderão acessar com código de acesso e senha.

Tipos de Créditos utilizados no SERO

  Os créditos utilizados para deduzir a remuneração apurada na aferição de obra serão aqueles cujas competências estiverem compreendidas no período de aferição e que tenham vinculação inequívoca à obra, ou seja, estejam vinculados à inscrição no CNO da obra. 

O Sero considera os seguintes créditos para fins de dedução da remuneração apurada na aferição: 

► A remuneração dos empregados que executaram a obra, informada ao eSocial pelo responsável pela obra e pelos prestadores de serviço contratados, desde que seja transmitida a respectiva DCTFWeb; 

► a remuneração dos empregados que executaram a obra, declarada em GFIP pelo responsável pela obra e pelos prestadores de serviço contratados; 

► a remuneração correspondente às contribuições pagas por meio de GPS identificada com o número de inscrição no CNO da obra sob responsabilidade de pessoa física, recolhidas a título de pagamento espontâneo, não vinculadas a GFIP; 

► a “remuneração da mão de obra a regularizar”, constante do Quadro de Áreas e Remunerações do Aviso para Regularização de Obra (ARO) emitido para a obra; e 

► a remuneração relativa à utilização de concreto usinado, massa asfáltica ou argamassa usinada na obra. 

O Sero considera ainda os seguintes créditos para fins de dedução dos valores de contribuição calculados na aferição: 

► as contribuições previdenciárias incidentes sobre a remuneração informada ao eSocial, desde que transmitida a respectiva DCTFWeb, ou declarada em GFIP para o contribuinte individual contratado para prestar serviços à obra, enquadrado como trabalhador autônomo ou como MEI; 

► as contribuições previdenciárias incidentes sobre a remuneração informada ao eSocial que estiverem aptas para aproveitamento, quando houver processo administrativo ou judicial informado no eSocial que acarrete a suspensão da exigibilidade ou a ausência de apuração de determinado código de receita de interesse da DCTFWeb da aferição; 

► créditos oriundos de auto de infração de obrigação principal; e 

► créditos relativos a DCTFWeb Aferição de Obras transmitidas para aferições de obra parcial anteriores, compreendidas no período de aferição. 

Não é possível a inclusão de créditos: não compreendidos no período de aferição da obra; e relativos a períodos decadentes

CONSIDERAÇÕES

Lembrando que o SERO não um programa que você vai baixar e instalar na sua máquina, ele é acessado direto dentro do Ecac e após todo o preenchimento será transmitido através da DCTF de aferição de obras e gerado o Darf para pagamento quando for o caso, tudo isso dentro da própria funcionalidade do SERO. Conferidos os dados da aferição e do valor do débito a ser pago, o contribuinte pode concluir a aferição ao clicar no botão concluir e transmitir.

A DCTFWeb Aferição de Obras deve ser transmitida ainda que não exista valor a pagar, pois seu envio é condição para a conclusão da aferição e para a emissão da certidão negativa de débitos ou da certidão positiva de débitos com efeitos de negativa relativas à aferição.

A transmissão da DCTFWeb da aferição conclui a aferição da obra e constitui requisito para a emissão da certidão negativa ou da certidão positiva com efeitos de negativa relativa à aferição concluída.

Mas é preciso se atentar, pois  o SERO traz além dessas mencionadas neste artigo, muitas particularidades que precisamos entender e conhecer principalmente com relação aos cruzamentos de dados com o eSocial, dctfweb, além de regras de cálculos e tipos de créditos que podemos usar, sejam eles automáticos ou não, o manual do Sero tem mais de 200 páginas, então são muitos detalhes mesmo pra conhecer, mas nós temos uma solução muito mais prática e rápida ….

Esta gostando do conteúdo? Compartilhe

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on linkedin

Blog EB Treinamentos

Quer ficar por dentro de todas as novidades da EB Treinamentos ?

aahh que pena

Preencha seus dados e nós vamos te avisar quando a próxima turma abrir