DARF em atraso? Conheça 3 maneiras simples de prestar contas ao Fisco online

DARF em atraso? Conheça 3 maneiras simples de prestar contas ao Fisco online
Hands of young woman working on laptop at home with husband sitting next to her

A sua empresa possui DARF em atraso? Muitas organizações ainda têm dúvidas para declarar seus rendimentos, pagamento de impostos, contribuições e taxas no âmbito federal.

Com tantas obrigações tributárias e fiscais, algumas inconsistências podem aparecer. Com o intuito de ajudar os empresários na prestação de contas ao Fisco e evitar possíveis penalidades, a Receita Federal lançou a operação “Fonte Não Pagadora”. 

A primeira etapa é voltada às empresas que descontaram o Imposto de Renda (IR) dos seus trabalhadores ou prestadores de serviços, mas não recolheram o DARF – Documento de Arrecadação de Receitas Federais.

Mas temos uma boa notícia. Até o dia 30/11/2019, mais de 25 mil empresas brasileiras podem quitar seus débitos sem as penalidades de uma fiscalização. Quer saber como? Leia este artigo até o final e conheça 3 maneiras simples de fazer isso totalmente online!

1. e-CAC

O Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte é uma plataforma criada pelo Ministério da Fazenda que apresenta atualizações sobre o histórico de tributos pagos pelo contribuinte, restituições e declarações do Imposto de Renda.

Se a sua empresa possuir DARF em atraso, realize o recolhimento ou o recálculo acessando o site do programa. Veja como é simples:

  •       Clique em Certidões e Situação Fiscal;
  •       Consulte as pendências da sua empresa através da aba: “diagnóstico fiscal”;
  •       Selecione a opção: Receita Federal;
  •       Escolha a opção “débitos e pendências”;
  •       Clique em “conta corrente” e depois em “emitir DARF”.

Vale lembrar que, para cada beneficiário, a Receita Federal possui um código de identificação do contribuinte. 

2. Sicalc Web 

Uma segunda maneira simples de emitir um DARF em atraso é através do Sicalc Web, um programa que foi criado para simplificar o cálculo e pagamento de tributos junto à Receita Federal. 

O legal é que ele não requer nenhum tipo de instalação e está disponível totalmente online. É uma ferramenta de consulta democrática porque também ajuda profissionais autônomos, Microempreendedores Individuais (MEIs) e empresas de pequeno ou médio porte.

Assim, basta acessar o site e clicar em “pagamentos”, preencher os dados do DARF e imprimir sua guia. Ah! O Sicalc Web também oferece a opção de calcular acréscimos, como juros e multas por atraso. E o melhor: tudo de forma automática e instantânea!

3. Sicalc AA 

Com o SICALC, é possível imprimir o DARF em atraso, com ou sem código de barras! Apesar de ser uma ferramenta muito fácil de operar, o contribuinte deve fazer o download do programa e preencher atentamente todos os campos, pois o software não faz qualquer tipo de validação.

Qualquer erro no preenchimento do DARF pode acarretar pendências na conta corrente da empresa, podendo, inclusive, bloquear a emissão da Certidão Negativa de Débitos.

Também é importante destacar que o programa deve ser atualizado todos os meses para o acompanhamento da taxa Selic.

Confira o passo a passo:

  •       Clique na aba “funções”;
  •       Depois em “cálculo automático”;
  •       Preencha a data de vencimento desejada;
  •       Insira o código do DARF;
  •       Selecione a Competência e o Valor;
  •       Preencha os dados da sua empresa. 

Minha empresa pode parcelar o darf em atraso?

Essa é uma dúvida muito comum. Sim, é possível parcelar impostos que foram retidos diretamente na fonte. No entanto, apenas como parcelamento simplificado e não ordinário.

O parcelamento simplificado dispensa a apresentação de garantia, ou seja, com a guia do DARF devidamente preenchida, quando o contribuinte efetua o pagamento da primeira parcela, automaticamente já está aderindo à modalidade.

Já o parcelamento ordinário é indicado para débitos inscritos em Dívida Ativa da União (DAU) cujo valor seja superior a R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais). O valor mínimo de cada parcela não pode ser inferior a R$100 (cem reais) se tratando de pessoa física e R$500 (quinhentos reais) se tratando de pessoa jurídica. 

O que acontece se a minha empresa não se autorregularizar? 

Se confirmada a apropriação indébita, poderá ser aplicada multa de ofício de, no mínimo, 75%, além do acréscimo de juros de mora e representação ao Ministério Público Federal.

É importante destacar que as empresas que são obrigadas a declarar a DCTF (Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais) devem informar os DARFs no atestado.  

Gostou das nossas dicas? Tenho certeza que elas vão ajudar, e muito, a sua empresa a se autorregularizar para evitar possíveis penalizações junto ao Fisco. E o melhor: sem sair de casa! 

Tem alguma dúvida sobre esse assunto? 

EB Treinamentos e Consultoria atua além de cursos on-line, na prestação de serviços de consultoria trabalhista e previdenciária atuando de maneira preventiva para minimizar riscos e orientando sua equipe a reduzir custos de acordo com a legislação.

Entre em contato conosco e conheça nosso serviço de consultoria!

 

Marcado com: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*